Esportes

Vitória perde para o Santos, mas segue fora do Z-4

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

O Vitória até que lutou, mas não conseguiu superar o Santos, na noite desta quinta-feira, 17, na Vila Belmiro. A equipe baiana perdeu por 3 a 2 e segue com 39 pontos, mas contou com o empate entre Internacional e Ponte Preta para continuar fora da zona de rebaixamento, em 16º.

Vitória volta a campo no Barradão domingo, 20, 16h (horário da Bahia), contra o Figueirense. A equipe baiana precisa vencer e vai contar com o apoio da torcida para buscar o triunfo e se afastar de vez da zona.

>> Confira como foi o lance a lance da partida

Partida equilibrada

O Vitória não deixava o Santos chegar e a equipe paulista tocava a bola no próprio campo. Na equipe do litoral paulista, Lucas Lima e Copete comandavam o ataque, enquanto o Vitória continuava dependendo de Marinho, o jogador mais perigoso da equipe.

Aos 20 minutos, Copete puxou o contra-ataque e encontrou Lucas Lima sozinho na entrada da grande área. Ele arrematou e acertou o travessão de Caíque. E foi o próprio Copete quem abriu o marcador.

Aos 34, ele recebeu na entrada da grande área – impedido -, entrou e deu um toquinho para tirar de Caíque, marcando o gol santista. O Vitória sentiu o gol e passou ao ataque de forma desesperada, mas sem chegar com perigo ao gol do Santos.

Victor Ramos falha

Argel tentou o tudo ou nada tirando o volante Marcelo e colocando o lateral Diogo Mateus, e substituindo Euller – completamente perdido em jogo – por David. E foi o atacante que já cheegou mostrando a que veio. Aos 8 minutos, mandou uma bomba cruzada e Vanderlei defendeu em dois tempos.

Aos 15 minutos, bola vai na área do Santos e resvala no braço de Yuri. Pênalti para o Vitória. Marinho pediu a bola e cobrou empantando a partida. Com o empate, o rubro-negro se animou e passou a pressionar o Santos.

Mas a pressão cessou cinco minutos depois. Diogo Mateus derrubou Ricardo Oliveira na área e juiz marcou pênalti. O atacante do Santos mesmo cobrou e deixou a equipe novamente na frente do marcador.

Aos 27, Marinho – o mais perigoso do Vitória – recebeu sozinho pela ponta esquerda, na grande área, e arriscou o chute, mas bola saiu. Kieza, livre, estava sozinho no meio e seria a melhor opção.

O Vitória passou a não se achar em campo. Aos 38, Victor Ramos tentou driblar na área e, após bate e rebate, Copete aproveitou e mandou para o fundo da rede, ampliando o marcador para a equipe santista.

No apagar das luzes, aos 48, Serginho resvalou de cabeça após cruzamento e diminuiu o placar, dando números finais à partida.

Santos x Vitória – 35ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)

Quando:  Quinta-feira, 17, às 18h30 (de Salvador)

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO/FIFA)

Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (GO/FIFA) e Fabiano da Silva Ramires (ES)

Cartões amarelos: Yuri, Thiago Maia, Ricardo Oliveira (Santos); Diogo Mateus (Vitória)

Gols: Copete (duas vezes)  e Ricardo Oliveira (Santos); Marinho  e Serginho (Vitória).

Santos – Vanderlei; Victor Ferraz, Fabián Noguera, Yuri e Zeca; Thiago Maia, Renato (Léo Cittadini) e Lucas Lima; Vitor Bueno (Lucas Veríssimo, Copete e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior

Vitória – Caíque; José Welison, Kanu, Victor Ramos e Diego Renan; Willian Farias, Marcelo (David), Euller (Diogo Mateus) e Cárdenas (Serginho), Marinho e Kieza. Técnico: Argel Fucks.