Esportes

Vitória leva virada da Chapecoense e perde chance de se afastar do Z-4

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

 

Após quatro meses, o Vitória voltou a perder uma partida longe de Salvador ao ser derrotado na noite desta quinta-feira, 16, por 2 a 1 pela Chapecoense, na Arena Condá, em Chapecó. Esta foi a primeira derrota do técnico Mancini fora da capital baiana, que não era derrotado em jogo em outro estado desde 16 de julho, quando perdeu para o Palmeiras por 4 a 2.

No jogo desta quinta, o Leão chegou a sair na frente com David, aos 19 minutos do primeiro tempo, mas sofreu a virada com gols de Arthur Caike, aos 24 do primeiro tempo, e Túlio de Melo, aos 32 da etapa final.

Com o resultado, o Vitória estaciona na 16ª posição, com 39 pontos, e volta a se aproximar perigosamente da zona de rebaixamento.

A Ponte Preta, em 17º, só atrás do Leão no saldo de gols (-8 do Vitória contra -11 da Ponte). Já a Chape com triunfo chega aos 47 pontos e afasta de vez qualquer chance de rebaixamento para a Série B.

Na próxima rodada, o Leão recebe no domingo o Cruzeiro, às 16h (horário da Bahia), no Barradão.

O jogo

Antes do início do jogo, o técnico Mancini se emocionou e foi até as lágrimas com a recepção calorosa da torcida e do elenco da equipe catarinense. O treinador esteve na Chape até julho deste ano e foi responsável pela formação da maioria do elenco do rival do Vitória este ano.

Na formação em campo, Mancini resolveu sacar Neilton da equipe e colocou Patric no meio de campo pelo lado direito, mas sempre invertendo de posição com David, que começou a partida pela esquerda.

E foi em uma dessas inversões de posições entre Patric e David, que saiu o gol do Vitória, aos 19 minutos. Após bola recuada para o goleiro Jandrei, o arqueiro da Chape tentou um passe para o companheiro, mas acabou entregando nos pés de David, que driblou o zagueiro Fabrício Bruno e bateu forte no canto, abrindo o placar na Arena Condá.

Mas cinco minutos depois, aos 24, a Chapecoense chegou ao empate. Em cobrança de escanteio de Reinaldo, o atacante Arhtur Cayke apareceu na primeira trave para desviar para gol, sem chance para o goleiro Fernando Miguel.

Com o placar em 1 a 1, os dois times pouco assustaram a meta adversária até o final do primeiro tempo, também sendo prejudicado pela forte chuva que começou a cair durante a partida.

Forte chuva

No segundo tempo, o campo encharcado pela chuva prejudicou ainda mais o futebol praticado pelos times.Tanto que o primeiro lance de perigo da etapa final saiu de um lance causado pelas poças de água no gramado, aos 11 minutos.

A defesa da Chapecoense tentou sair jogando mas a bola acabou no campo, sobrando para Patric. O jogador do Vitória tocou para Yago, que de fora da área chutou forte, passando perto do gol de Jandrei.

O Leão voltou a assustar aos 20 minutos. O goleiro Jandrei se redimiu da falha no primeiro tempo, salvando a Chape com os pés em uma dividida com David na entrada da área.

Com a forte chuva, os técnicos de Vitória e Chapecoense resolveram apostar nas bolas cruzadas na área e colocaram centroavante em campo, com as entradas, respectivamente de André Lima e Túlio de Mello.

Lance mais forte da Chapecoense, o time catarinense chegou a marcar aos 25 minutos em uma jogada de bola parada com o zagueiro Douglas, mas o assistente marcou impedimento.

Mas cinco minutos depois, aos 32, a Chape chegou ao segundo gol. Reinaldo cobrou forte falta da entrada da área e Fernando Miguel defendeu. No rebote, Túlio de Melo, de cabeça, tocou para o gol, sem chance para o goleiro Rubro-negro.

O time catarinense quase amplia aos 35, com Arthur Cayke acertando a trave após cabeçada.

No final, o Vitória partiu para cima e quase chega ao empate aos 40 minutos, com André Lima, de cabeça, acertando a trave de Jandrei.

Aos 43, um lance polêmico poderia ter resultado em outro placar na partida. Após cruzamento, a bola bateu na mão de um defensor da Chapecoense dentro da área. Mesmo com muita reclamação dos jogadores do Vitória, o juiz não marcou a penalidade e o placar acabou ficando mesmo em 2 a 1.