Venda de carro usado com problemas – Previna-se

"Faz só o que precisar porque vou vender o carro"
“Faz só o que precisar porque vou vender o carro”

É muito comum um mecânico ouvir esta frase de donos de carros. Infelizmente, ainda existe o péssimo costume de passar o veículo para frente com vários problemas. Acontece que vender um carro com defeitos ocultos é muitas vezes colocar a vida de outras pessoas em risco: uma pane não prevista costuma gerar acidentes graves. As lojas e concessionárias costumam pagar bem abaixo da tabela Fipe por veículos que são oferecidos na troca. Além da margem de lucro, um dos motivos é o de se precaver quanto a problemas elétricos e mecânicos que possam surgir durante a revisão, pois os antigos donos dificilmente esclarecem os defeitos que o carro possui. O que mais preocupa é que algumas lojas e concessionárias apenas embelezam os carros e os colocam à venda novamente, deixando o próximo cliente com o “abacaxi” na mão.

Assim, veja abaixo um check-list para que você tenha a certeza que seu novo carro dará conforto e segurança para você e sua família.

dentista-aparelho-implante-canal-dente-clinica-ortodontia-itaberaba-noticias-gardel-costa

1) FREIOS
É preciso verificar a espessura de pastilhas, discos, lonas, cilindros de rodas traseiros e possíveis vazamentos de óleo de freio.

2) MOTOR
Troque o óleo e filtro do motor e procure por vazamentos de agua ou óleo. Substitua a correia dentada e verifique o estado da correia poli V. Se elas estiverem muito ressecadas e quebradiças, é um sinal de falta de manutenção. Além de substituí-las, troque os respectivos esticadores destas correias.

Verifique se o motor está trabalhando na faixa indicada de temperatura: substitua a água do sistema de arrefecimento e coloque o respectivo aditivo. Aqui não é lugar de economizar: caso tenha que substituir qualquer fluido do carro, consulte o manual do proprietário.

Solicite ainda que seu mecânico retire uma vela para verificação: um novo jogo de velas poderá resultar em uma boa economia de combustível.

3) PNEUS E SUSPENSÃO
Com o carro levantado, vá direto aos pneus. Examine detalhadamente cada um, quanto a bolhas, cortes ou desgastes excessivos. Verifique a ação dos amortecedores e possíveis vazamentos. Aproveite o carro no elevador e verifique se não há vazamentos na direção hidráulica e no câmbio. Se o veículo for automático, veja no manual o momento certo da troca do óleo hidráulico.

 

E se forem muitos os defeitos?
Caso a lista de necessidades seja grande, vale a pena conversar com a loja que vendeu o carro antes que seu mecânico execute o serviço. Lojistas responsáveis e que cumprem a lei costumam assumir os reparos necessários e solicitam que você traga o carro de volta.

O Procon poderá auxiliá-lo nos casos em que a negociação direta não atenda aos seus direitos: pelo Código de Defesa do Consumidor, o vendedor deve garantir o bom funcionamento do veículo por 90 dias (veja mais no Guia Prático sobre garantia).

E, quando for vender, lembre-se: estamos em uma nova era de conscientização, economizando água, preservando o meio ambiente, reciclando nosso lixo e colocando corruptos na cadeia: por que não fazer uma venda transparente?

Fonte: G1 autoesporte

Veja também

namorados-escova-de-dentes-itaberaba