História Itaberaba

Uma história do mês das mulheres em Itaberaba

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

Março é marcado pela celebração do Dia Internacional da mulher. É também o mês em que a cidade do sertão do Orobó, Itaberaba, comemora seu aniversário. Nada mais oportuno, que lembrar a experiência do movimento de mulheres que, na década de 1980, marcou a história da nossa cidade. 
A trajetória do grupo é descrita pela historiadora Geovana Lopes, que em “Movimento de mulheres em Itaberaba (1984-1990)”, nos mostra a forte atuação que teve essa associação feminina ligada a Igreja Católica nas comunidades e nos movimentos que aconteceram no município. “O movimento tinha como equipe de articulação mulheres que já trabalhavam em prol da comunidade e as freiras, e tinham como integrantes do movimento professoras, lavadeiras, prostitutas etc. Muitas destas mulheres estavam cansadas de sofrer agressões dos seus companheiros. Outras de verem ocorrer maus tratos das companheiras de luta e não se posicionar contra aquelas ocorrências de sofrerem maus-tratos em postos médicos.” (LOPES, 2011, p.12). 
As importantes ações empreendidas por essas mulheres iam desde a realização de estudos em que discutiam a condição da mulher, a opressão de gênero, classe e a desigualdade social, até a organização de manifestações e passeatas reivindicando melhorias para as mulheres e a comunidade itaberabense de modo geral. Desafiando os poderes opressores e afirmando o papel da mulher na luta pela dignidade, igualdade e construção de uma sociedade efetivamente democrática, esse movimento escreveu um importante capítulo da nossa história. Seu legado está entre nós.

“Nos campos, nas cidades, nos vales e caatingas.
Mulheres prestem atenção
Venham reforçar a nossa luta
E acabar com esta maldita opressão.”

Lembremos, pois, nessa importante data, a luta dessas mulheres. A seguir, um trecho de uma manifestação realizada pelas mulheres do sertão do Orobó no final da década de oitenta.

Fonte: Histórias da cidade do sertão do Orobó

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.