Esportes

Thiago Silva separou briga de Neymar e Cavani no vestiário, diz jornal

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

O desentendimento durante o jogo entre Cavani e Neymar quase terminou em briga física, segundo o jornal “L’Equipe”, da França. O veículo diz que depois da partida, que terminou em vitória de 2 a 0 do PSG sobre o Lyon, o camisa 10 do time parisiense foi tirar satisfação com o brasileiro. Ele não gostou da atitude do companheiro, que discutiu com ele para tentar bater uma falta e o pênalti, e os dois discutiram. Foi o zagueiro Thiago Silva, capitão da equipe, quem separou os dois para evitar que a briga piorasse. Neymar acabou batendo a falta. Já o pênalti foi batido – e persido – por Cavani.

A confusão aconteceu em dois momentos do jogo. Primeiro, Cavani pediu a bola a Daniel Alves para cobrar uma falta e o lateral não deu, colocando a bola para Neymar bater. O goleiro Anthony Lopes fez boa defesa na cobrança do brasileiro. Depois, aos 32 do segundo tempo, o uruguaio foi bater um pênalti para o PSG e Neymar pediu para fazer a cobrança. O camisa 9 não deixou e fez ele mesmo a cobrança, também defendida por Lopes. Cavani tem sido o batedor de pênaltis do time, mas o técnico Unai Emery afirmou que os dois devem se acertar e, idealmente, se revezar nas cobranças.

“As penalidades devem ser cobradas por alguns jogadores, um é Cavani e o outro é Neymar”, disse Emery na coletiva depois da partida. “É preciso um acordo de cavalheiro para decidir quem irá bater as penalidades. Depois, decidiremos internamente sobre as penalidades, porque eu acho que ambos são capazes de cobra-las, e eu quero que os dois se alternem nesse exercício. Se não houver acordo, vou decidir. Não quero que seja um problema para nós”.

Neymar também já tinha pedido para bater um pênalti na vitória de 6 a 2 do PSG sobre o Toulose, mas Cavani também recusou. Daniel Alves comentou o caso após o jogo contra o Lyon e afirmou que não guardou a bola para Neymar na cobrança de falta, mas que ele mesmo pretendia também fazer a cobrança. “Acredito que o jogo coletivo não tenha que haver um destaque mais que outro individual. Temos que somar todos para que a equipe siga crescendo, para que a equipe siga alcançando os objetivos, e acredito que todos somos muito inteligentes aqui para saber que o mais importante que qualquer resultado individual é o resultado coletivo porque praticamos um esporte coletivo”, afirma. Rabiot também comentou a polêmica e afirmou que o desentendimento ficou no campo e Neymar e Cavani estiveram em harmonia no vestiário.

Cavani tem nove gols na temporada, frente a cinco de Neymar. Com a vitória sobre o Lyon, o PSG se manteve com 100% de aproveitamento e tem 18 pontos em seis jogos no Campeonato Francês. O Monaco é o segundo, com 15 pontos. Na próxima rodada, o Paris visita o Montpellier.

Veja a cena durante o jogo::