Destaque

Solteira, mulher faz casamento sem noivo para realizar sonho

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

Italiana de 40 anos organizou uma “festa de conto de fadas”

Vestido de noiva branco, cristais Swarovski, madrinhas, bolo, véu, marcha nupcial e lua-de-mel. A italiana Laura Mesi, de 40 anos, organizou uma festa de casamento como manda a tradição, mas com uma exceção: sem noivo.

A mulher resolveu organizar o primeiro casamento “single” da Itália para realizar seu sonho de infância. A festa, para 70 convidados, ocorreu em um espaço de agroturismo em Vimercate, na Lombardia. A cerimônia foi conduzida por uma amigo da noiva e não tem valor legal ou religioso.

“Há dois anos, tomei uma decisão corajoga: de me casar comigo”, contou a noiva. “Ao contrário do que muitos pensam, isso não vem de nenhum sentimento de recompensa ou vingança. Tenho muitos amigos e uma relação belíssima com os homens. Apenas entendi que vivo bem comigo mesma, e esta é a dimensão da minha felicidade e da minha realização”, confessou.

Laura mora sozinha há cinco anos e, nos últimos dois, começou a pensar em seu “casamento”. “Eu queria me casar, mas sozinha, comigo mesma”, disse a italiana, ressaltando que vários amigos e familiares tentaram fazê-la desistir da ideia. “A coragem de fazer isso é uma prova de maturidade”, comentou.

“Antes de qualquer coisa, é preciso amar a si mesmo. E é possível viver um conto de fadas sem príncipes”, disse.