Destaque

Restos mortais de mochileiro são achados na Chapada Diamantina

Não há registro de desaparecidos e polícia busca identificar vítima

Restos mortais humanos foram achados há dois dias no Vale do Capão, na Chapada Diamantina, segundo informou nesta quinta-feira (14) a Polícia Civil. A delegacia de Palmeiras encaminhou ao Departamento de Política Técnica (DPT) os restos para perícia de necropsia e exame antropemétrico para tentativa de identificação. O corpo foi achado na parte alta do Rio Riachinho, em Caté-Açu, e pelos objetos parecia se tratar de um mochileiro.

Aqui você encontra mais notícias de Itaberaba

Perto do corpo, foram recuperados um celular e uma câmera fotográfica que também devem ajudar na identificação da vítima. “O chip ainda estava no celular, porém debaixo d’água”, explica o delegado Paulo Henrique de Oliveira, titular de Palmeiras.

dentista-aparelho-implante-canal-dente-clinica-ortodontia-itaberaba-noticias-gardel-costa

Brigadistas da Associação dos Condutores de Visitantes do Vale do Capão foram os primeiros a serem avisados por visitantes sobre os restos mortais. A partir daí, a polícia e os bombeiros foram chamados e foram até o local. Também foram recolhidos próximo aos restos mortais barraca, roupas, mochila e outros objetos, como óculos escuros.

“As fotos dos pertences desta pessoa poderão ser reconhecidas por amigos e familiares, ajudando a identificar de quem seria a ossada encontrada naquele ponto do Capão”, acredita o delegado. Até o momento, não há nenhuma ocorrência de desaparecimento na região onde o corpo foi achado e a polícia não tem ideia de quem pode ser.

Quem reconhecer algum dos pertences ou achar que sabe de quem pode ser o corpo, pode encontrar em contato pelo Disque Denúncia (3235 – 0000) ou diretamente com a Delegacia de Palmeiras ( 075 3332 – 2228).

Veja fotos dos pertences achados: