Notícias

Por que Messi tem crises de vômito?

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

Messi vomitou no amistoso com a Romênia, em Bucareste
Messi vomitou no amistoso com a Romênia, em Bucareste

 

Não são apenas as jogadas incríveis que chamam a atenção quando Lionel Messi está em campo. O atleta tem preocupado os torcedores com suas suas crises de vômito. O tema não é novo. A primeira vez ocorreu durante o clássico entre Barcelona e Real Madrid, em 2011. O craque argentino também passou mal durante a final da Copa do Mundo realizada contra a Alemanha no ano passado. No primeiro tempo, ele parou no meio da partida, colocou as mãos no joelho e vomitou. Mas, apesar do desconforto, continuou a jogar como se nada tivesse acontecido.

Apesar de sempre minimizar o problema quando questionado pela imprensa, Messi desta vez parece estar mais preocupado. Na semana passada, ele usou seu dia de folga para ir à cidade italiana de Sacile, ao norte da Itália, para se consultar com Giuliano Poser, médico do esporte e nutricionista. O craque chegou ao consultório acompanhado do pai, por sugestão do jogador argentino Martin Demichelis, do Manchester City. O médico é conhecido como “o feiticeiro” – Poser diz cuidar dos pacientes tanto física quanto emocionalmente. Segundo o especialista, a consulta com o craque foi para tentar resolver de uma vez por todas o problema dos ataques de vômito.

Até hoje, ninguém sabe o motivo que faz Messi sentir ânsia e passa mal em frente às câmeras. Especula-se que o vômito ocorra devido a um ataque de nervos durante as partidas. Messi ficaria muito ansioso e incapaz de controlar a tensão. Há também a teoria de que o jogador sofra de uma espécie de sinusite crônica. Nesse caso, o acúmulo de muco nas vias aéreas irritaria a garganta do atleta, causando ânsia.

Mesmo após a consulta com o especialista, a real causa das crises que atormentam o craque ainda é um mistério. De acordo com o fisiologista do esporte da Escola Paulista de Medicina, Paulo Zogaib, alguns fatores podem provocar vômito durante a prática de esportes. Ao fazer atividade física, há uma redistribuição do fluxo sanguíneo. Ou seja: a circulação diminui em determinadas regiões do corpo — aumenta o volume de sangue enviado para a musculatura do corpo. Em um mecanismo de defesa, o organismo preserva a circulação do cérebro e do coração. Nesse processo, quem mais sofre é o aparelho digestivo — pode ocorrer uma redução da digestão e também da atividade intestinal. É por isso que a dieta pré-treino nunca deve ser pesada. As refeições antes da partida devem ser focadas em alimentos com rápida absorção, como é o caso dos carboidratos.

Zogaib ressalta, contudo, que vomitar durante ou após exercícios não é algo que deve ser considerado normal. “É um ajuste natural do organismo que, em situações normais, não deveria ocorrer com tanta intensidade a ponto de causar vômitos”. Em alguns casos, pessoas sedentárias podem sofrer mais com essa diminuição brusca, sofrendo de sintomas como enjoos, cólicas e diarreias. Não se espera o mesmo de um atleta do porte de Messi.

Outro dado é que Messi perdeu três quilos somente neste ano. A hipótese levantada é que ele pode estar sofrendo do que over training, expressão em inglês que significa excesso de treinamento. O acúmulo de cansaço durante a temporada poderia ser responsável pela perda de peso do craque, assim como enjoos, cansaço e irritação.