Notícias

Policial militar é morto durante assalto a farmácia na Pituba

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

Um policial militar foi morto na noite desta terça-feira (17) na Pituba. Segundo informações da Polícia Militar, o crime aconteceu durante um assalto à Farmácia Drogasil na Avenida Manoel Dias. Cinco homens participaram do assalto e o sargento da PM Aldo Carvalho Santos, 46 anos, foi baleado na saída da farmácia, já no estacionamento.

O PM era lotado na 13ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Pituba). Ele foi socorrido por colegas de corporação ao Hospital da Bahia, também na Pituba, chegou a ser reanimado mas acabou morrendo. A Polícia Militar confirmou ao CORREIO a morte do PM pouco antes das 20h, mas depois informou que ele ainda estava vivo.  A morte do sargento foi confirmada pela SSP às 20h50, informação também confirmada pela PM.

Em nota de pesar, a corporação detalhou o perfil do servidor. “O sargento Aldo era figura querida entre os colegas da Corporação, a qual servia há mais de 25 anos, e já se preparava para ingressar na inatividade. Deixa esposa, um filho e um neto”, detalhou a PM.

O secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, determinou que a Força-Tarefa da SSP apure o caso. Equipes estão no local. “Estamos prestando total apoio a família deste valoroso policial. Daremos a resposta rápida e a altura do que a sociedade baiana merece”, diz o secretário. Câmeras da região que possam ter registrado o crime contra o militar também estão sendo analisadas.

Segundo relato, o PM não estava trabalhando, estavam sem farda e entrou na farmácia como cliente acompanhado da esposa. No momento, o assalto já estava em andamento. Dentro do local, ele percebeu a movimentação dos criminosos e tentou sair da farmácia. No mesmo momento, dois dos bandidos correram em direção a ele. Delegados que estavam no local do crime dizem que aparentemente ele não reagiu. A  Secretaria da Segurança Pública (SSP) informou em nota que o PM teria reagido, segundo “informações preliminares”.

Aldo chegou a ser socorrido ao Hospital da Bahia, foi reanimado pela equipe médica, mas seu estado de saúde já era crítico e ele faleceu momentos após dar entrada no CTI do hospital.

Este o segundo policial militar morto nesta semana na Região Metropolitana de Salvador. Urivelton de Jesus Santana, 31, morreu em um ataque em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador. Segundo informações da Central de Polícia, o crime aconteceu por volta das 22h, no Sítio Meu Sossego, próximo ao Shopping & Feira e na mesma ação outro PM foi baleado.

(Foto: Alexandro Mota/CORREIO)

Crime em Lauro: relembre
As vítimas – além de Urivelton,  Carlos Ademir Oliveira Lima, de 45 anos, estavam de folga da PM, mas trabalhavam no local como seguranças para um evento. Ainda segundo a polícia, os bandidos chegaram ao local em um Prisma branco e fizeram os disparos. Pelo menos quatro suspeitos participaram do ataque. Em seguida, eles fugiram do local.

Os policiais foram socorridos por uma viatura da 52ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Lauro de Freitas) para o Hospital Menandro de Faria. Urivelton não resistiu aos ferimentos e morreu. Já Carlos foi transferido para o Hospital da Bahia. O estado de saúde dele é estável e não corre risco de morrer.

Segundo testemunhas, na fuga, os bandidos roubaram outros três veículos. A polícia realiza buscas para identificar e localizar os autores do crime.

Em nota, a PM lamentou a morte de Urivelton. Ele era lotado na 52ª CIPM e há cinco anos integrava o quadro funcional da corporação. As informações sobre o sepultamento serão definidas pela família do militar e ainda não foram divulgadas. O caso deve ser investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).