Bahia Ocorrências Policiais

Polícia faz caçada para prender sequestradores que fizeram terror em Seabra

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

Uma grande operação policial está sendo realizada desde as primeiras horas da tarde desta terça-feira (8), em Seabra e outras cidades da Chapada Diamantina, depois que bandidos sequestraram e fizeram reféns, um funcionário do Banco do Brasil e a família dele. O objetivo era conseguir dinheiro a abertura do cofre da agência, em troca da libertação dos sequestrados.

O plano começou a não dar certo quando a polícia descobriu que o tesoureiro do Banco do Brasil foi à agência com o intuito de abrir o cofre da agência e levar para os bandidos, como condição para ver livre a mulher dele e a filha, que ficaram com os bandidos. Pessoas que estavam próximas à agência desconfiaram da movimentação de pessoas estranhas e acionaram os policiais.

Durante mais de quatro horas a agência foi cercada, enquanto ninguém tinha certeza da presença dos assaltantes fazendo funcionários reféns. O objetivo da ação foi evitar que o dinheiro fosse levado para os assaltantes, mas havia o cuidado com a preservação da vida da mulher e da filha do funcionário que estavam sendo ameaçadas.

No começo da tarde, houve o desfecho: a polícia teve certeza de que o funcionário estava sem nenhum bandido por perto e que dentro da agência só estavam outros bancários, também tensos com a situação. Começaram, então, as negociações para a liberação dos reféns em um local onde a polícia não conseguia descobrir.

Só após muita conversa, mãe e filha foram soltas pelos bandidos e puderam reencontrar com o bancário que pela função – tesoureiro – poderia ter tido acesso ao cofre. Todos foram surpreendidos com a presença dos ladrões desde a madrugada, dentro da casa onde moram, em Seabra.

A ação militar foi comandada pelo capital PM Sidney Rego, que por volta das 14h30 conversou, por telefone, com o #AgoraNaBahia e disse que foi ao encontro de mãe e filha do tesoureiro, em local combinado e lá encontrou com as duas, muito emocionadas, mas sem nenhum ferimento. Viaturas da polícia militar foram levar a família de volta pra casa.

A delegacia de polícia local abriu inquérito e está fazendo investigações sobre a ação da quadrilha. Câmeras de vigilância estão sendo localizadas em pontos onde possivelmente os bandidos passaram, pois com as imagens pode haver a identificação do grupo.

Informações anteriores – 12h44

Todos os reféns que estavam em poder dos bandidos que queriam assaltar a agência do Banco do Brasil da cidade de Seabra, foram liberados por volta das 12h30. Ainda não há informações sobre as condições dessa liberação e qual foi o tipo de negociação, nem sobre o estado de saúde do gerente, da mulher dele e de uma filha, além de funcionários que ficaram sob a mira de armas. Daqui a pouco a polícia deve divulgar detalhes de como tudo ocorreu e sobre os bandidos que estavam no interior da agência.

Informações anteriores – 11h49

Um gerente do Banco do Brasil, a esposa dele e uma mulher, em princípio filha do casal, foram as vítimas iniciais dos bandidos que estão, agora, provocando clima de tensão na cidade de Seabra, Região da Chapada Diamantina. A ação não deu certo, pois a polícia chegou ao banco, alertada por populares que desconfiaram da movimentação.

A última informação divulgada é que de que os assaltantes foram à casa de um dos gerentes da agência do BB, onde a família ficou sob a mira de armas desde a madrugada. Depois saíram com os três e o gerente foi levado ao banco para abrir o cofre, enquanto mulher e filha dele permaneceram em local isolado e até agora não informado pela polícia e sob ameaça. Ao entrar na agência com o gerente, os assaltantes acabaram surpreendidos pela ação da polícia e começou o clima de tensão.

Por volta das 11h40, a movimentação era maior, com a preocupação da polícia em manter a integridade do gerente, da família dele e de funcionários que também estão no interior da agência. Ainda não há um número confirmado de bandidos, mas testemunhas dizem que foram quatro os que saltaram de uma caminhonete preta estacionada nas imediações da agência. Ainda não está confirmado o número de funcionários e de clientes, também impedidos de deixar o banco, que segue cercado por policiais fortemente armados.

Informações anteriores – 11h20

O Banco do Brasil da cidade de Seabra, segue com clima tenso na manhã desta terça-feira, por causa da ação de bandidos que estariam fazendo reféns, funcionários e clientes dessa agência. Por causa disso, há uma grande mobilização de policiais militares, civis e da Polícia Rodoviária Federal, em um cerco ao banco que já dura cerca de três horas.

De acordo com pessoas que trabalham perto da agência, localizada na rua Pio XII, bem no centro de Seabra, uma caminhonete preta, estacionada de forma irregular nas proximidades da agência, chamou a atenção nesta manhã. Logo a seguir, foram vistos quatro homens armados entrando no banco e dispensando alguns clientes que estavam nos caixas eletrônicos. Até um cadeirante foi visto saindo do banco, enquanto os demais foram colocados para dentro da agência.

Lá dentro, funcionários que já estavam em atividade também foram feitos reféns, mas o alvo dos bandidos seria o gerente. Logo que a polícia foi informada, começou a mobilização e logo chegou reforço da CIPE, uma companhia especializada de combate ao crime organizado e que trabalha na Região da Chapada Diamantina.

Segundo Leandro Souza, locutor da Rádio Nova FM, da cidade de Seabra, “o clima é tenso na cidade, mas não há muitas informações concretas pois a polícia está agindo, levantando informações mais concretas para depois divulgar o que efetivamente ocorreu”.

Primeiras notícias

A agência do Banco do Brasil, na cidade de Seabra, Região da Chapada Diamantina, teve as atividades suspensas e não está fazendo atendimento ao público na manhã desta terça-feira (8), por causa do clima de tensão gerado por bandidos que, de acordo com as primeiras informações, teriam feito o gerente refém, numa tentativa de assalto.

Ao receber a informação, o #AgoraNaBahia fez contato com o Batalhão da Polícia Militar de Seabra, sendo informado de que até o sub comandante, Capitão Sidney, estaria “acompanhando o evento”, mas que qualquer outra informação a respeito da ocorrência só poderia ser prestado após o retorno da equipe que saiu desde as 9 horas após a denúncia da presença dos bandidos na cidade.

Ação da polícia para conter os bandidos é o assunto nas ruas de Seabra nesta manhã (Foto: Leitor #AnB)
Ação da polícia para conter os bandidos é o assunto nas ruas de Seabra nesta manhã (Foto: Leitor #AnB)

A nossa produção também fez contado com a Delegacia de Polícia de Seabra e também foi informado de que um grupo de agentes foi conferir o que estava ocorrendo e só após isso poderia dar maiores informações.

Conseguimos fazer contato, por telefone, com uma funcionária do Banco do Brasil que, assustada, confirmou que a agência está com atividades suspensas nesta terça-feira. Questionada sobre a razão dessa suspensão no expediente, ela disse que não poderia informar, mas quando perguntamos se algo tinha relação com uma ação de violência, ela não hesitou e disse que “sim”.

O #AgoraNaBahia segue em busca de novas informações, mas ainda não conseguiu detalhes da ocorrência, nem confirmar a primeira notícia chegada, dando conta do sequestro do gerente, que teria sido obrigado a abrir o cofre da agência, porém, o plano não deu certo pois a polícia chegou ao local e impediu a ação. Uma equipe da CIPE, policiais militares especializados que atuam na Chapada, já está em ação em ação na tentativa de captura dos bandidos. Policiais Rodoviários Federais também estão agindo, já que o BB é institução federal. Não há informação sobre o número de policiais envolvidos na operação, nem a quantidade de integrantes da quadrilha.

Estatística

Segundo o Sindicato dos Bancários, na Bahia, até o momento, 84 casos de ataque a banco foram registrados. As explosões lideram com 51 ocorrências. Em seguida surgem as tentativas frustradas (18), assaltos (10) e arrombamentos (5). O interior foi alvo 67 vezes, já Salvador, 17.