Notícias

Petrobras eleva preço do botijão de gás em 12,2%; aumenta GLP industrial em 2,5%

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

A Petrobras informou nesta terça-feira que decidiu elevar em 12,2 por cento em média o preço do botijão de gás de até 13 kg a partir de quarta-feira, devido a estoques muito baixos e eventos extraordinários, como os impactos da tempestade Harvey na maior região exportadora mundial de gás liquefeito de petróleo, nos Estados Unidos.

Em outro comunicado, a empresa informou reajuste de 2,5 por cento nos preços de comercialização às distribuidoras do GLP destinado aos usos industrial e comercial, em alta válida também a partir de quarta-feira.

Segundo a Petrobras, o cenário de baixa oferta e de alta na cotação externa foi considerado no ajuste do gás de botijão para uso residencial. A empresa sinalizou ainda que novos reajustes podem estar a caminho, após avaliação de seu Grupo Executivo de Mercado e Preços (Gemp).

“A correção aplicada neste momento não repassa integralmente a variação de preços do mercado internacional. Uma nova avaliação do comportamento deste mercado será feita pelo Gemp em 21 de setembro”, disse em nota.

A tempestade não afetou somente o mercado de gás, causando também a disparada nos preços externos da gasolina na semana passada, o que levou a Petrobras a aplicar fortes reajustes nos últimos dias.

O ajuste do gás de cozinha anunciado nesta terça-feira, aplicado aos preços sem tributos, representará uma alta média de 4,2 por cento, ou cerca de 2,44 reais por botijão se for integralmente repassado aos preços ao consumidor, comentou a estatal.

A Petrobras observou que a região de Houston (Texas), afetada pela tempestade Harvey, é a maior exportadora mundial de GLP, atendendo mercados importadores como Europa e Extremo Oriente.

“Com a chegada do furacão Harvey na semana passada, tanto a produção quanto os terminais do Golfo americano foram impactados e permanecem fora de operação. Assim, a menor disponibilidade de GLP provocou aumento de preço nos mercados consumidores, incluindo o Brasil”, explicou a companhia.

Além disso, os preços já vinham sendo afetados por estoques em níveis próximos do mínimo observado nos últimos cinco anos nos Estados Unidos.

“Avaliações de mercado chegaram a apontar que o estoque não atingiria níveis considerados confortáveis para fazer frente ao período de inverno no Hemisfério Norte”, comentou a Petrobras.

Segundo a Petrobras, os impactos do Harvey só vieram agravar esse cenário, acarretando a manutenção de cotações elevadas no início do mês de setembro.