Itaberaba

OAB-BA desagrava advogado vítima de agressão por policial militar

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

A OAB da Bahia promoveu na tarde desta terça-feira (9/4) sessão solene de desagravo a um advogado vítima de agressão física e verbal por policial militar.

José Reinaldo Vasconcelos Simões foi abordado por um policial militar armado com um fuzil quando retornava da casa de um cliente. Foi agredido com chutes, depois de ter seu carro parado na estrada por uma viatura do PM.

De acordo com o advogado Adriano Batista, presidente da Comissão de Direitos e Prerrogativas da OAB-BA, o policial “queria que o advogado desse o contato do cliente e como lhe foi negado, começou a agredir o colega fisicamente, mandando-o abrir as pernas para revistá-lo, ofendendo-o e dizendo que ‘advogado que defende vagabundo também é vagabundo’”.

A frequência dos problemas relacionados a policiais militares foi lembrada por Batista, que afirmou que “os advogados estão cansados de agressões”. “Não é possível que a PM continue inoperante. Advogado que defende vagabundo não é vagabundo, mas policial que age como bandido é bandido”, disse.

O presidente da seccional baiana, Fabrício Castro, classificou a atitude do policial como brutal. “Não existe a mínima possibilidade de a sociedade de Itaberaba conviver com profissionais deste tipo. Precisamos ser bastante rígidos em questões desta natureza. Por isso vim pedir ao corregedor que apure essa história no sentido de afastar o policial o mais breve possível”, disse.

Pedido de providências
A OAB da Bahia protocolou, na sexta-feira (5/4), um ofício na Corregedoria da Polícia Militar da Bahia, em que pede o afastamento imediato do policial que agrediu o advogado em Itaberaba.

O documento foi entregue ao corregedor da PM, coronel Antônio Barbosa Neto, que afirmou que adotará as “providências apuratórias” contra o policial.

Também compareceram na sessão de desagravo o presidente da Comissão Nacional de Defesa das Prerrogativas e Valorização da Advocacia, Alexandre Ogusuku; o presidente da Caixa de Assistência dos Advogados da Bahia, Luiz Coutinho; o presidente da subseção de Itaberaba, Carlos Vinício Brasil Alcântara. Com informações da Assessoria de Imprensa da OAB.