Saúde

O que a infecção generalizada realmente faz com o corpo? Por que é tão grave?

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

Quando uma infecção se torna generalizada, ou seja, se espalha por todo o corpo, pode atingir a corrente sanguínea e outros órgãos, provocando a sepse (ou septicemia), problema sério e que, em casos graves, pode levar à falência de múltiplos órgãos e, consequentemente, à morte.

Sepse é uma reação do organismo a uma agressão, normalmente de origem infecciosa, que fica muito intensa e leva a uma série de alterações no corpo que pode atingir vários órgãos e sistemas.

Como a infecção generalizada afeta o corpo

coracao no corpo 216 400x600© yodiyim/Shutterstock coracao no corpo 216 400×600

Piora o fluxo sanguíneo para órgãos vitais, como cérebro, coração e rins;

Forma coágulos de sangue nos órgãos e membros como braços, pernas, dedos das mãos e dos pés, levando a diferentes graus de falência de órgãos e morte de tecido (gangrena);

Aumenta a temperatura corporal, gerando febre acima de 38º ;

Aumenta a frequência cardíaca para mais de 90 batimentos por minuto;

Diminui significativamente a produção de urina;

Diminui a contagem de plaquetas.

Como ocorre uma infecção generalizada

hospital internacao doenca apoio 0917 400x800

Na maioria das vezes a infecção generalizada acomete pessoas internadas. Pessoas em unidade de terapia intensiva são especialmente vulneráveis ao desenvolvimento de infecções, que podem levar à sepse.

Uma sepse leve normalmente é controlada, mas a taxa de mortalidade em casos mais avançado é de quase 50%. Além disso, um episódio de infecção generalizada severa pode deixar o indivíduo mais suscetível a futuras infecções.