Notícias

Número de mortos em Brumadinho aumenta para 206

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

O número de mortes na tragédia de Brumadinho (MG) aumentou para 206. No último domingo (18.mar.2019), 3 novos corpos foram identificados. 102 ainda estão desaparecidos.

Os dados são da Defesa Civil de Minas Gerais.

A barragem 1 da Mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, rompeu em 25 de janeiro. A construção era de responsabilidade da empresa Vale.

Auxílio com atraso

Para auxiliar as famílias atingidas –que precisaram sair das suas casas e perderam recursos com colheitas– a Vale estipulou pagamentos emergenciais. O acordo foi assinado em 20 de fevereiro, mas começou a ser pago na última 6ª feira (15.mar).

O previsto é que os moradores recebam as indenizações durante 1 ano. Cada adulto receberá 1 salário mínimo (R$ 998), adolescentes, metade do valor (R$ 499), e crianças, um 25% dele (R$ 249,50).

Problemas em outra barragem

A justiça suspendeu na última 6ª feira operações da Vale na Mina de Timbopeba, em Ouro Preto, MG. Foram percebidos riscos na barragem do Doutor, que faz parte do complexo.

O MPMG (Ministério Público de Minas Gerais) determinou avaliação que garanta estabilidade da barragem, e que a Vale deve prestar contas da segurança.