Celebridades e Entretenimento

Nove bandas reveladas por Miranda, o produtor que virou jurado

Carlos Eduardo Miranda acumulou muitas habilidades ao longo de sua carreira. Além de desempenhar os papéis de músico, compositor, jornalista e jurado, ele conquistou respeito da indústria como produtor musical e “olheiro” de artistas com potencial. A morte de Miranda nesta quinta-feira comoveu bandas e cantores que passaram pelo ouvido do produtor e se manifestaram nas redes sociais.

Confira abaixo nove músicos revelados por ele e algumas homenagens ao produtor:

O Rappa

© Fornecido por Abril Comunicações S.A.

A banda carioca foi uma das que recebeu um empurrãozinho de Miranda e viu sua carreira estourar. Formado em 1993, o grupo que mescla elementos do rock e do rap usou o Instagram para homenagear o produtor.

Raimundos

© Fornecido por Abril Comunicações S.A.

Em 1994, ao lado do Titãs, Miranda criou um selo que nos seus curtos dois anos de existência  lançaria clássicos do rock nacional. Entre eles, Raimundos, disco homônimo da banda de Brasília que a revelou com ajuda da antiga MTV Brasil, para todo o país. O disco tem músicas como Puteiro em João PessoaMinha Cunhada e Selim.

Skank

© Fornecido por Abril Comunicações S.A.

Formado em 1991, em Minas Gerais, o quarteto Skank ganhou visibilidade após cair nas graças de Miranda que, como diz a homenagem da banda nas redes sociais, foi o responsável por chamar a atenção da imprensa do eixo Rio-SP para os mineiros liderados por Samuel Rosa.

Gaby Amarantos

© Fornecido por Abril Comunicações S.A.

Gaby Amarantos viu sua carreira começar no coral de uma igreja até conquistar o título de Beyoncé do Pará. Mas foi com a ajudinha de Miranda que ela ganhou uma nova postura e um bom primeiro disco de estreia, batizado de Treme, lançado em 2012.

Mundo Livre S/A

© Fornecido por Abril Comunicações S.A.

A banda pernambucana, que bebeu diretamente do Movimento Mangue, nasceu em 1984, mas ganhou o país dez anos depois, quando lançou seu primeiro disco, Samba Esquema Noise pela Banguela Records, gravadora criada por Miranda em parceria com membros do Titãs. Na época, eles tinham em seu catálogo o sucesso dos Raimundos para ostentar.

Cordel do Fogo Encantado

O grupo teatral pernambucano foi abraçado pelo produtor no início dos anos 2000. Foi com ele que a banda inverteu pela primeira vez o processo criativo que fazia do espetáculo um disco. Em 2006, Miranda produziu o disco Transfiguração, em que as canções foram gravada antes da criação do espetáculo.

© Fornecido por Abril Comunicações S.A.

Cansei de Ser Sexy

© Fornecido por Abril Comunicações S.A.

A irreverente banda paulistana, que mistura rock e eletrônico, nasceu no mundo indie em 2003 e estabeleceu como casa a gravadora Trama — empresa que usou da curadoria de Miranda para a seleção de músicos que ganhavam distribuição online, com discos em MP3.

Os Virgulóides

© Fornecido por Abril Comunicações S.A.

A banda de sambarock  Os Virgulóides lançou seu primeiro disco em 1997, com produção de Miranda. É deste trabalho que saíram alguns dos principais hits do grupo que encerrou as atividades em 2012. Bagulho no Bumba, por exemplo, foi uma das faixas mais executadas nas rádios naquele ano.

Maskavo

© Fornecido por Abril Comunicações S.A.

A banda de reggae de Brasília ganhou uma repaginada quando sua demo chegou às mãos de Miranda, que pediu que o grupo gravasse canções em português e deixasse de lado as letras em inglês. Em 1994, então, eles assinam com a Banguela Records e lançam seu disco de estreia, batizado de Maskavo Roots.