Esportes

Neymar ou Cavani? Treinador do PSG já resolveu como serão as cobranças de pênalti

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

Dentro de campo, o Trio MCN – composto por Mbappé, Cavani e Neymar – tem se entendido muito bem. A goleada sobre o Celtic, na estreia do Paris Saint-Germain na Champions League deixou isso muito claro. Mas ainda havia uma questão a ser resolvida. Quem é o batedor oficial de pênaltis: Ney ou Cavani?

Contra o Toulouse e diante do Saint-Étienne, o brasileiro tinha esperanças de correr para a batida. Entretanto, o uruguaio foi inabalável e converteu os chutes. Além disso, Cavani também estufou as redes a partir da marca da cal na goleada sobre o Celtic, na Champions League.

Perguntado a respeito do tema, o treinador do PSG, Unai Emery, garantiu que os dois jogadores dividirão a responsabilidade nas cobranças de pênaltis: “Conversei com Neymar e com Cavani. O mais importante é que eles trabalhem juntos e se ajudem em momentos das partidas (…) Ambos são jogadores inteligentes. Se Cavani bater o primeiro pênalti, Neymar vai para a cobrança em outro”.

Unai Emery também disse se pretende poupar Neymar em algumas rodadas: “É um jogador muito competitivo. É normal que deseje estar em campo dentro dos 90 minutos (…) Teremos muitas partidas em sequência, vamos decidir o que é melhor para a equipe e, depois, para o jogador, ainda que sempre queremos ele em campo”.