Notícias

Nadador irá pagar multa de R$ 35 mil por mentir sobre roubo

O nadador olímpico americano Jimmy Feigen irá pagar multa de 35.000 reais por conta do que a polícia do Rio de Janeiro descreveu como uma história mentirosa sobre ele e seus colegas de equipe sendo roubados à mão armada durante os Jogos Rio 2016.

Aqui você encontra mais notícias de Itaberaba

O anúncio foi feito pelo advogado de Feigen, Breno Melaragno Costa, após encontro com um juiz e autoridades da procuradoria do Rio, que noticiou ainda que o nadador foi indiciado por falsa comunicação de crime. O acordo foi fechado após uma negociação de quatro horas. O nadador saiu às 3h30 da delegacia sem dar declarações. O dinheiro da multa será usado para comprar materiais esportivos para o Instituto Reação, ONG na favela da Rocinha que revelou a medalhista olímpica Rafaela Silva.

dentista-aparelho-implante-canal-dente-clinica-ortodontia-itaberaba-noticias-gardel-costa

De acordo com a Polícia Civil do Rio, os indícios são de que os quatro nadadores realizaram atos de vandalismo em um posto de gasolina, após saírem de uma festa de madrugada no Rio, e se envolveram em uma confusão com seguranças do estabelecimento. Feigen estava entre os quatro nadadores americanos que mentiram sobre ter sido roubados por bandidos que fingiram ser policiais. A justiça ainda vai decidir o que será feito ao nadador Ryan Lochte, que já está nos Estados Unidos.

Mais dois nadadores retornam aos EUA – O 12 vezes medalhista olímpico Ryan Lochte, o mais famoso do grupo de baderneiros, já havia deixado o Brasil quando a polícia começou a desconfiar da história. Gunnar Bentz e Jack Conger receberam de volta os seus passaportes, que haviam sido apreendidos, após prestarem depoimento admitindo a farsa e já retornaram aos EUA em um voo do Rio a Miami.

Desculpas — O Comitê Olímpico dos Estados Unidos reconheceu que os quatro nadadores envolvidos em um relato falso de assalto no Rio tiveram “comportamento inaceitável” e pediu desculpas ao Rio e ao povo brasileiro em nota divulgada na noite de quinta-feira. “Em nome do Comitê Olímpico dos Estados Unidos, pedimos desculpas aos nossos anfitriões no Rio e ao povo do Brasil pelo distúrbio durante o que deveria ser uma celebração da excelência”, diz a nota assinada pelo presidente do comitê, Scott Blackmun.

Veja também