Esportes

Mundial de piscina curta: Nicholas Santos é ouro e Cielo fatura bronze com revezamento brasileiro

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

O brasileiro Nicholas Santos cumpriu com as previsões e conquistou a medalha de ouro na final dos 50m borboleta do Mundial de Piscina Curta realizado em Hangzhou (China).

O brasileiro, que já tinha anotado os melhores tempos nas provas classificatórias (22s41) e na semifinal (21s96), desbancou o sul-africano Chad Le Clos, ganhador das últimas duas edições, com um tempo de 21s81.

Visivelmente confiante, o brasileiro se impôs mesmo diminuindo o ritmo nas últimas braçadas e se vingou de seu rival sul-africano, que terminou a prova 16 centésimos atrás de Santos, com um tempo de 21s97.

Luiz Altamir, Fernando Scheffer, Leonardo Santos e Breno Correia venceram a prova com direito a quebra de recorde© Fornecido por ESPN Luiz Altamir, Fernando Scheffer, Leonardo Santos e Breno Correia venceram a prova com direito a quebra de recorde

A medalha de bronze ficou com o atleta de Trinidad e Tobago Dylan Carter, que fechou a prova com 22s38.

O triunfo de Santos nos 50m borboleta permitiu ao Brasil somar a quarta medalha na competição.

Brasil é bronze no revezamento

Mais cedo, o quarteto brasileiro formado por Nicholas Santos, Felipe Lima, Guilherme Guido e Cesar Cielo conquistou a medalha de bronze na final dos 4X50m nado medley no Mundial de piscina curta, em Hangzhou, na China, com um tempo de 1m31s49.

Os nadadores verde-amarelos ficaram a maior parte da prova na segunda colocação, apenas atrás do conjunto russo (1m30s54), que finalmente levou a medalha de ouro.

No entanto, no último revezamento, quando Cesar Cielo entrou na água para os últimos 50m, o quarteto americano ultrapassou o time brasileiro e acabou ficando com a medalha de prata (1m30s90).