Notícias

‘João de Deus se entregará, mas não posso falar quando e nem onde’, diz advogado

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

Médium teve a prisão preventiva decretada pela Justiça após mais de 300 denúncias contra ele por abuso sexual. Delegado havia estabelecido apresentação até 12h para não considerá-lo foragido. TV Anhanguera apurou que a polícia deve aguardar até as 14h.

O advogado Alberto Toron, que representa João de Deus, disse na manhã deste sábado (15), ao G1, que o médium irá se entregar à Polícia Civil, mas evitou falar sobre quando ou onde isso irá ocorrer. A Justiça decretou a prisão preventiva do líder espiritual por conta de mais de 300 denúncias de abuso sexual feitas por mulheres que o procuraram para receber atendimento. João de Deus sempre negou as acusações.

O que a defesa pode te falar com certeza é que João de Deus se apresentará, mas não posso dizer quando e nem onde”, disse o advogado.

À TV Globo, quando questionado se João de Deus se apresentaria em Goias, ele disse: “Eu preciso pensar. Mas, a princípio, em Goiás. Talvez não no prazo, mas em respeito a ordem do juiz”

À TV Anhanguera, o delegado-geral da Polícia Civil de Goiás, André Fernandes, havia dito que o médium tem que se entregar até as 12h de sábado (15) para que não seja considerado foragido.

Porém, uma agente do plantão da polícia informou que a corporação o espera até pelo menos às 14h.

Fernandes também destacou que, até a noite de sexta-feira (14), os policiais já tinham procurado João de Deus em mais de 20 endereços, mas não tinham encontrando-o.

G1 tentou um novo contato com o delegado nesta manhã, mas as ligações não foram atendidas.

A força-tarefa do Ministério Público divulgou que já recebeu 335 mensagens e contatos por telefones de mulheres que denunciam o médium por abuso sexual. Os relatos chegaram de pessoas de seis países diferentes, além de 13 estados do Brasil e o Distrito Federal.

O advogado de defesa, Alberto Toron, já havia dito que teve acesso à decisão de prisão apenas no início da noite de sexta-feira (14) e que vai pedir um habeas corpus. Além disso, afirmou que apenas alguns depoimentos de poucas vítimas acompanham o pedido de prisão preventiva e que não há o nome das mulheres que denunciaram os casos.