Notícias

Homem é suspeito de matar esposa e esconder corpo debaixo da cama

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

Investigadores do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) estão à procura de Orlando de Jesus. Ele é suspeito de matar a facadas a esposa, Maria Lucília dos Santos de Jesus, de 46 anos, na noite de quarta-feira, 18, na rua Nair, no bairro de Pernambués.

O corpo da mulher foi encontrado por um familiar escondido embaixo da cama do casal, por volta das 22h. Durante a perícia, os agentes do Departamento de Polícia Técnica (DPT) constataram que ela tinha várias lesões nas costas, no abdômen e nos braços.

“Depois de matá-la e esconder o corpo, ele limpou a casa e ainda recebeu alguns familiares”, contou uma fonte policial, sem se identificar.

Ainda conforme o policial, o crime foi motivado por ciúmes, após Orlando desconfiar que estava sendo traído pela esposa. Antes de fugir, ele deixou uma carta escrita à mão explicando à família o motivo da ação violenta e pedindo desculpas.

O homem fugiu levando apenas uma sacola com roupas. Informações dão conta de que Orlando foi visto pela última vez horas após o crime, no Terminal Marítimo, na Av. Engenheiro Oscar Pontes, em São Joaquim. A polícia apura se ele pegou o ferry boat e foi para a Ilha de Itaparica.

Segundo informações da assessoria da Polícia Civil, parentes de Maria Lucília revelaram que brigas entre o casal eram constantes, inclusive com agressões físicas.

Feminicídio

Se for preso, Orlando deve ser autuado com base na Lei Maria da Penha e responder por feminicídio  – crime de ódio contra mulheres.

Dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-BA) indicam que, de janeiro a agosto deste ano, em todo o estado, 33 mulheres foram vítimas de feminicídio.

Foram cinco casos em Salvador, quatro na região metropolitana (RMS) e 24 no interior. Os dados de setembro e outubro ainda não foram contabilizados.

O caso é apurado pela 2ª Delegacia de Homicídios (DH/Central), do Departamento de Homicídios (DHPP). O corpo de Maria Lucília foi enterrado às 17h desta quinta, 19, no cemitério Municipal de Terra Nova (distante a 83 km da capital).