Notícias

Homem é condenado a 35 anos de prisão por postagens no Facebook

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

Tailandês de 33 anos foi sentenciado por postagens contendo críticas ao rei do país; na Tailândia, é proibido criticar membros da realeza publicamente

Uma pessoa foi condenada a 35 anos de prisão na Tailândia por causa da postagens no Facebook consideradas ofensivas. A sentença foi dada nesta sexta-feira a um homem de 33 anos, identificado apenas como Wichai. Segundo as autoridades do país, o conteúdo de fotos, vídeos e comentários divulgados por ele difamavam o então rei do país, Bhumibol Adulyadej, morto em outubro de 2016.

Wichai estava preso desde dezembro do ano passado acusado do crime de lesa majestade, pois é proibido criticar publicamente membros da realeza na Tailândia, segundo informações da organização iLaw. A instituição tailandesa atua na defesa da liberdade de expressão no país. A iLaw tentou acompanhar o julgamento do caso nesta sexta na capital do país, Bangcoc, mas foi barrada, juntamente com jornalistas.

A promotoria militar do país acusou Wichai  de publicar o conteúdo ofensivo entre setembro e outubro de 2015. Ao todo, foram identificadas 10 postagens com conteúdo irregular, veiculado por ele através de um perfil no Facebook com nome e foto falsos. Wichai recebeu pena de 7 anos para cada um dos crimes, mas a sentença final foi reduzida pela metade.

Segundo a iLaw, Wichai é graduado em administração industrial e trabalhava em uma empresa privada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.