Esportes

‘Forbes’ elege Corinthians o clube mais valioso da América

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

O Corinthians vive um momento extremamente conturbado: sem chance de conquistar títulos no ano, com extrema dificuldade para pagar o Itaquerão e sem perspectiva de melhora para 2017. O mau momento, no entanto, não se reflete no ranking anual da revista Forbes. A edição mexicana da publicação americanarevelou nesta semana que, pelo quarto ano consecutivo, o Corinthians é o clube de futebol mais valioso das Américas. O rival Palmeiras e o Grêmio completam o pódio de 2016.

Completam o top 10 duas equipes mexicanas e cinco dos Estados Unidos. Entre os 50 primeiros, aparecem outras dez equipes brasileiras: São Paulo (11º), Inter (17º), Atlético-PR (25º), Flamengo (27º), Santos (34º), Cruzeiro (38º), Atlético-MG (39º), Fluminense (43º), América-MG (45º) e Sport (50º).

O ranking elaborado pela Forbes considera quatro critérios: o valor dos jogadores que pertencem ao clube, as receitas por direitos de televisão, o custo do estádio (se for particular) e o valor da marca. A revista explica que, por causa da crise econômica e política e dos escândalos de corrupção no país, os clubes argentinos como River Plate (21º) e Boca Juniors (29º) perderam valor de mercado.

A Forbes ressalta ainda que o “lendário Santos, do Brasil” está em uma posição ruim por causa da falta de “renovação de suas instalações”, se referindo à Vila Belmiro. A reforma dos principais estádios do país para a Copa do Mundo de 2014 também é um fator que favorece as equipes brasileiras – a Forbes cita que a “força financeira” de Brasil, México e Estados Unidos se reflete na lista.

Líder desde o lançamento do ranking, em 2013, O Corinthians apresentou evolução em relação ao ano passado: passou de 511,7 milhões de dólares para 532,7 milhões de dólares (1,7 bilhão de reais) segundo a publicação. Depois de um 2016 desastroso, é pouco provável que o clube paulista consiga um resultado tão bom no ranking do próximo ano.

Os 50 clubes mais valiosos das Américas em 2016:

1-  Corinthians – 532, 7 milhões de dólares

2 – Palmeiras – 480,1 milhões de dólares

3 – Grêmio – 320,9 milhões de dólares

4 – Guadalajara (México) – 273, 1 milhões de dólares

5 – Monterrey (México) – 270 milhões de dólares

6 – Los Angeles Galaxy (EUA) – 265 milhões de dólares

7 – Seattle sounders (EUA) –  260 milhões de dólares

8 – New York FC (EUA) – 255 milhões de dólares

9 – Orlando City (EUA) – 240 milhões

10 – Houston (EUA) – 215 milhões

11 – São Paulo – 188, 3 milhões

12 – América (México) – 187,6 milhões

13 – Portland Timbers (EUA) –  185 milhões

14 – Toronto (Canadá) – 180 milhões

15 – Sporting Kansas City (EUA) – 165 milhões

16 – Chicago Fire (EUA) – 160 milhões

17 – Internacional – 158,7 milhões

18 – New England Revolution – 158 milhões

19 – Santos Laguna (México) – 155, 9 milhões

20 – FC Dallas (EUA) – 148 milhões

21 – River Plate (Argentina) – 146, 8 milhões

22 – San José (EUA) – 146 milhões

23 – Philadelphia (EUA) – 145 milhões

24 – New York Red Bulls – 144 milhões

25 – Atlético-PR – 141,5 milhões

26 – DC United – 140 milhões

27 – Flamengo – 128,3 milhões

28 – Montreal Impact (Canadá) – 128 milhões

29 – Boca juniors – 125,6 milhões

30 – Vancouver – 125 milhões

31 – Tijuana México – 121 milhões

32 – Pumas (México) – 113, 5 milhões

33 – Columbus Crew – 108 milhões

34 – Santos  – 111, 7 milhões

35 – Real Salt Lake – 108 milhões

36 – Deportivo Cali (Colômbia) – 107, 1 milhões

37 – Colorado Rapids – 105 milhões

38 – Cruzeiro – 102,5 milhões

39 – Atlético-MG – 99,1 milhões

40 – Independiente – 85,1 milhões

41 – Tigres – 79 milhões

42 – Pachuca – 78 milhões

43 – Fluminense – 75,4 milhões

44 – San Lorenzo – 73,3 milhões

45 – América-MG – 66,3 milhões

46 – Toluca – 63, 8 milhões

47 – Colo-Colo – 60,4 milhões

48 – Cruz Azul – 60,1 milhões

49 – León – 52,3 milhões

50 – Sport Recife – 51,4 milhões