Notícias

A farra petista no posto da Lava Jato

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

O primeiro dia do congresso que vai definir o novo presidente do PT terminou com farra em um endereço de Brasília bastante simbólico para o partido. Encerrada a programação oficial, que contou com discursos dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, dezenas de militantes resolveram improvisar uma roda de samba no posto de gasolina que deu origem à Operação Lava-Jato.

O posto, localizado bem ao lado do centro de eventos onde ocorre o 6º Congresso Nacional do PT, tem como proprietário um doleiro preso na primeira etapa da operação e, segundo a Polícia Federal, era usado para lavar dinheiro sujo do petrolão. Foi rastreando as movimentações do estabelecimento que os investigadores chegaram ao também doleiro Alberto Youssef e aos desvios bilionários na Petrobras que colocaram figuras ilustres do partido, Lula e Dilma entre elas, na mira da Justiça.

A festa petista entrou pela madrugada. Muitos dos militantes vestiam camisas vermelhas estampadas com a estrela do partido. Já passava das 2 horas e lá estavam eles, entre goles de cerveja, a cantarolar a plenos pulmões. “Você pagou com traição a quem sempre lhe deu a mão…”, entoavam (engana-se quem pensa que a trilha sonora era uma deferência aos brasileiros que se sentiram traídos pelo partido após os sucessivos escândalos de corrupção). A cantoria era substituída, vez ou outra, por gritos de “Fora Temer” e homenagens a Lula (veja vídeos e galeria de fotos mais abaixo).

A cúpula do partido estava bem representada na farra. Luiz Dulci, homem forte no Palácio do Planalto nos primeiros anos da era petista e agora diretor do Instituto Lula, conversava alegremente com amigos e posava para selfies. Perto dele, outra figura emblemática: o ex-deputado Virgílio Guimarães, conhecido por ter apresentado ao PT o empresário Marcos Valério, operador do mensalão.

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.