Política

Em busca de apoio no Congresso, Bolsonaro recebe 4 partidos nesta semana

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, intensificará nesta semana as conversas com os partidos no Congresso. O militar recebe bancadas de 4 siglas: MDB, PSDB, PR e PRB.

Até agora, Bolsonaro havia priorizado as reuniões com bancadas temáticas, como a religiosa e a ruralista. O militar também tratava individualmente com alguns deputados.

Bolsonaro desembarca em Brasília nesta 3ª feira (4.dez.2018). No mesmo dia, reúne-se com congressistas do MDB e do PRB. Na 4ª, recebe as bancadas do PSDB e do PR.

Todas as reuniões serão realizadas no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), sede do governo de transição, e terão a presença do futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Com exceção do MDB, os outros 3 partidos (PSDB, PR e PSDB) formaram já no 1º turno das eleições presidenciais uma aliança para apoiar o candidato tucano Geraldo Alckmin (PSDB). O MDB lançou Henrique Meirelles, mas muitos integrantes do partido apoiaram Bolsonaro.

As 4 legendas somam atualmente 163 cadeiras na Câmara: MDB (52 deputados), PSDB (49), PR (41) e PRB (21).

Para 2019, o número deve ser menor: elegeram 126 nomes. Mesmo assim, comporão uma força significativa. PR e PRB já aproximaram-se de Bolsonaro. O MDB afirmou que terá 1 posicionamento independente, mas tende a votar por projetos defendidos pelo novo governo. O PSDB é o que apresenta maior divergência interna sobre compor oficialmente uma aliança formal com o militar.

Bolsonaro também deve ser reunir com a futura ministra da Agricultura, Tereza Cristina, na 3ª e com diplomatas na 4ª. A expectativa é o que o presidente eleito finalize os anúncios sobre seus ministros. Já nomeou 20 integrantes da Esplanada. Faltam Meio Ambiente e a pasta que terá as atribuições de Direitos Humanos. Bolsonaro retorna ao Rio na 5ª feira.