Bahia Ocorrências Policiais

Dívida de R$ 15 faz amigos se matarem em bar em cidade do interior da Bahia

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

Gileno Santana Vasco, 44 anos, e Davi Almeida Barros, 35 anos, se mataram depois de um desentendimento por conta de uma dívida de R$ 15. O caso aconteceu dentro de um bar no município de Wanderley (a 775 quilômetros de Salvador).

De acordo com Francisco de Sá, delegado da 2ª Delegacia Territorial do município, tudo começou quando os amigos foram pagar a conta, porque Gileno não tinha o dinheiro para dividir o pagamento com o Davi. Este último, ao tomar conhecimento disso, não gostou da atitude do amigo e começou a insultá-lo. Exaltados, por conta da bebida alcoólica que tinham ingerido, eles iniciaram uma discussão.

“Até o momento não se sabe quem atirou em quem, só que a arma de Davi, um revólver calibre 38, foi encontrado ao lado do corpo dele. Ainda não sabemos se Gileno estava armado, porque a ‘outra arma’ não foi encontrada”, contou o delegado.

Francisco ainda explica que o dono do estabelecimento será ouvido nesta segunda-feira, 21. “Quero saber se houve uma terceira pessoa. Até o momento, não sabemos se Davi atirou primeiro e depois Gileno tomou a arma dele e atirou. Se houver uma outra pessoa envolvida, que tenha feito algum disparo, o crime já deixa de ser um confronto e passa a ser homicídio”, explicou.

Davi e Gileno chegaram a ser socorridos ainda com vida para uma unidade de saúde, mas ambos não resistiram aos ferimentos.