Esportes

Copa do Brasil pagará até R$ 68,7 milhões ao campeão

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou a renovação de contrato com a Rede Globo para a transmissão da Copa do Brasil entre 2018 e 2022. O novo acordo ultrapassa os 300 milhões de reais por ano, o triplo do que foi em 2016 e renderá valores recordes aos clubes participantes.

A premiação da Copa do Brasil destinará 50 milhões de reais ao campeão, 20 milhões de reais ao vice, 8 milhões de reais aos semifinalistas e 4 milhões de reais pela participação nas quartas de final. Somando também os valores das três fases iniciais, o primeiro colocado poderá faturar até 68,7 milhões de reais, considerando que participe desde a primeira rodada.

“O valor contratado alcança a expressiva marca de 2,5 milhões de reais, em média, por partida realizada. O montante que será pago ao campeão, por exemplo, pode equivaler a mais de um terço da receita anual de 14 dos 20 clubes da Série A”, comentou o diretor executivo de gestão da CBF, Rogério Caboclo.

O número é quase dez vezes maior que o atual. Nos últimos anos, a premiação máxima era de 7,95 milhões de reais ao campeão. Os valores também são bem maiores do que foi pago no último Campeonato Brasileiro.  O campeão Palmeiras recebeu 17 milhões de reais pela conquista, quase três vezes menos do que será oferecido ao campeão da Copa do Brasil a partir de 2018. O Santos e o Flamengo, segundo e terceiro colocados no Brasileirão, também tiveram prêmios modestos, de 10,7 milhões e 7,3 milhões de reais, respectivamente.

A Copa do Brasil reúne clubes dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal. Além do dinheiro, o vencedor garante vaga na Copa Libertadores. O Grêmio, atual campeão, é o principal vencedor do torneio, com cinco títulos, seguido por Cruzeiro (quatro) e Flamengo, Palmeiras e Corinthians (três cada).