Destaque

Conta de luz está mais cara a partir de hoje; veja 8 formas para economizar

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

Para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos, haverá acréscimo de R$ 3 na conta de energia

A partir desta terça-feira (1º) a conta de energia está mais cara. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) estabeleceu que a bandeira tarifária para o mês de agosto será vermelha. Isso significa que, para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos, haverá acréscimo de R$ 3 na conta de energia. Desde 2015, as bandeiras sinalizam, mês a mês, o custo de geração da energia elétrica que será cobrada dos consumidores.

Ao longo de julho, vigorou a bandeira amarela, que implicou na cobrança de R$ 2 para cada 100 kWh consumidos. A mudança da cor da bandeira é resultado do aumento no custo de produção de energia no país. Isso ocorre porque a diminuição das chuvas reduziu o volume dos reservatórios das hidrelétricas, que passam a produzir menos eletricidade.

Para compensar a queda na produção das hidrelétricas, o governo aciona mais termelétricas, que geram energia mais cara, por meio da queima de combustíveis como óleo e gás natural. Em nota, a Aneel informou que “o fator que determinou o acionamento da bandeira vermelha no patamar 1 foi o aumento do custo de geração de energia elétrica”.

Apesar do aumento é possível economizar. A Coelba indica oito formas para evitar o desperdício de energia elétrica e contribuir para redução do valor da conta:

1 – Adquira aparelhos elétricos eficientes (e use com eficiência)
Eletrodomésticos mais antigos costumam ser menos eficientes. Se puder, substitua-os por aparelhos mais novos e com selo Procel de eficiência energética. Isso irá ajudar na economia de energia e consequente redução das contas. Pesquise os modelos e funções para saber quais são mais eficientes. Na hora de usar, estude o manual para maximizar o uso e minimizar o gasto de energia.

2 – Desligue o computador se não for utilizá-lo dentro de uma hora
Algumas pessoas acham que deixar o computador ligado 24 horas consome menos energia do que ligá-lo e desligá-lo a cada uso, mas não funciona assim. Se as pausas entre os usos forem longas, superiores a uma hora, por exemplo, o ideal é desligar o equipamento. Se puder, opte por laptops, que costumam ser mais econômicos.

3 – Fique de olho no carregador de celular
Não deixe o carregador de celular na tomada depois que o aparelho estiver completamente carregado. Mesmo por poucos instantes, ele consome energia elétrica.

4 – Aproveite a luz natural
Além de ser confortável para os olhos, aproveitar a luz natural do dia ajuda a reduzir o desperdício de energia. Evite acender luzes em ambientes já naturalmente iluminados, dê preferência por lugares com janelas amplas e paredes claras.

5 – Evite usar a função stand-by dos aparelhos
Nunca deixe os aparelhos ligados na tomada em stand-by. Não há necessidade de continuar consumindo energia se você não os está utilizando. Prefira tirar o eletrodoméstico da tomada quando não estiver em uso, mesmo que você não ache prático. Neste caso, a comodidade não compensa o desperdício.

6 – Escolha lâmpadas LED
Mesmo que as lâmpadas LED sejam mais caras, a economia de longo prazo compensa os custos iniciais porque elas duram mais. Dê preferência a lâmpadas LED especialmente na cozinha, área de serviço e outros locais que fiquem com as luzes acesas mais de quatro horas por dia.

7 – Utilize a função ‘timer’ das TVs
O televisor é responsável por cerca de 5% a 15% do consumo total de uma residência, por isso, evite dormir com televisores ligados. É um consumo de energia desnecessário. Se você já sabe que costuma pegar no sono assistindo à televisão, utilize a função “timer” ou “sleep”, presente na maioria dos modelos, e programe o aparelho para que ele desligue sozinho.

8 – Estabilize a temperatura do ar-condicionado
Para economizar energia, não é preciso sofrer e desligar o ar-condicionado. Deixar o aparelho em uma temperatura estável refresca e ajuda a reduzir o valor das contas. Uma dica é regular o termostato para uma temperatura confortável, entre 23 e 25 graus.