Notícias

Conheça Ice, o primeiro cão salva-vidas do Brasil

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

O labrador Ice é um cão herói. Prestou socorro às vítimas da tragédia em Mariana (MG) e faz parte de um projeto terapêutico no Hospital Marieta Konder, localizado em Itajaí, Santa Catarina. Neste verão, porém, Ice enfrenta um desafio inédito: salvar pessoas do afogamento. Ele é o primeiro cão salva-vidas do Brasil.

O primeiro dia de trabalho foi na segunda-feira, na praia das Cabeçudas, em Itajaí. Assim como os seus colegas do 7° Batalhão de Bombeiros de Itajaí, ele usa uniforme de identificação. Seu turno é das 15h às 20h, horário que o sol está mais ameno. Se não há ocorrências, o labrador fica na sombra e é constantemente hidratado.

Parceria

Ice tem sete anos e desde o segundo mês de vida começou a ser treinado pelo sargento Evandro Amorin, de 48 anos. Os dois moram juntos e enfrentaram dezenas de missões importantes, que chegaram ao fim na semana passada, quando Amorin se aposentou. Mas não há tristeza. Ice segue na companhia de seu filho, o soldado Thiago Amorin. “Ice é da nossa família, é meu irmão e estou muito orgulhoso dele”, disse o sargento.

O projeto foi inspirado em cães guarda-vidas que atuam na Itália. A função de Ice é ajudar nos salvamentos a mais de uma vítima. Enquanto seus colegas retiram uma pessoa no mar, ele nada e entrega o flutuador para a outra vítima.