Internacional

China: escada de metal em penhasco é o único caminho para escola

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

As autoridades da China decidiram instalar escadas de metal ao longo de um penhasco para ajudar os moradores de um vilarejo no topo da montanha a chegar à cidade mais próxima. No início deste ano, imagens dos estudantes escalando o perigoso paredão de 800 metros na província de Sichuan para chegar à escola, divulgadas em um jornal local, chocaram a população chinesa.

Antes da construção da escada de metal, as crianças do vilarejo de Atuler levavam em torno de uma hora e meia para descer o penhasco a caminho da escola, e duas horas para retornar para casa. Com a mochila nas costas, os estudantes eram obrigados a se arriscar na escalada tendo como apoio apenas com escadas improvisadas de vime.

Na reportagem publicada em maio deste ano pelo jornal Beijing News, o líder da comunidade onde vivem 72 famílias pobres de agricultores explicou por que não havia uma escola no vilarejo. “A área no topo da montanha é muito pequena. A escola localizada na base da montanha tem energia e fornecimento de água confiáveis, e as condições de vida são muito melhores do que na nossa aldeia.”

Cerca de quinze crianças de 6 a 15 anos precisam descer o paredão para chegar à escola. Desde o início de novembro, os estudantes trocaram as escadas centenárias de vime pelos degraus de metal. Segundo as autoridades, as novas escadas são provisórias, enquanto o governo não encontra uma solução permanente para o acesso ao vilarejo.

De acordo com o jornal britânico The Guardian, embora o trajeto continue difícil, os moradores afirmam que a solução temporária significou uma enorme melhora, uma vez que a escalada pode ser feita em metade de tempo desde a instalação das escadas de metal.

Os alunos do vilarejo de Atuler sobem um penhasco para voltar da escola pra casa na região autônoma de Liangshan Yi, província de Sichuan, na China

Os alunos do vilarejo de Atuler usavam apoios de vime para escalar um penhasco para voltar da escola para casa na província de Sichuan, na China