Chá de ayahuasca ou Santo Daime pode causar psicose e morte

O consumo do chá de ayahuasca ou santo daime é a principal suspeita para a morte do neto de Chico Anysio.

A substância é alucinógena e, como qualquer outra droga com esse efeito, pode causar distúrbios psiquiátricos permanentes e até levar a morte.

dentista-aparelho-implante-canal-dente-clinica-ortodontia-itaberaba-noticias-gardel-costa

Os filhos de Chico Anysio Brita Brazil e Nizo Neto atribuíram a morte do filho Rian Brito ao chá de ayahuasca. De acordo com a família, o rapaz mudou muito após tomar a bebida.

“Começou com uma questão espiritual. Ele logo entrou num delírio que tinha uma missão e que para essa missão não podia comer. Consumindo o mínimo para sobreviver, chegou a pesar 45 quilos. Existe o Rian antes e depois da ayahuasca, embora ele só tenha tomado quatro doses. Com toda certeza foi uma coisa que o levou a esse final. Três psiquiatras também fizeram essa afirmação”, disse Nizo Neto, em entrevista ao site Ego.

O chá de ayahuasca ou Santo Daime, como é conhecido, é uma bebida alucinógena feita a partir de uma combinação de duas plantas amazônicas: o cipó jagube e o arbusto chacrona. Embora seja considerado um alucinógeno, seu uso em cultos religiosos como o Santo Daime , Porta do Sol (frequentada por Rian), Céu de Maria (fundada pelo cartunista Glauco e onde seu assassino, Carlos Eduardo,consumia a bebida) e União do Vegetal é permitido no Brasil pelo Conselho Nacional de Políticas sobre Droga (Conad).

Apesar da liberação, o Conad impõe algumas regras para o consumo do chá: pessoas com histórico de transtornos mentais ou sob efeito de bebidas alcoólicas ou outras substâncias psicoativas estão proibidas de ingerir a droga. Também é obrigatório que as seitas do Daime “exerçam rigoroso controle sobre o sistema de ingresso de novos adeptos”.

Além da deflagração de surtos psicóticos, quando combinado com outras substâncias, o chá pode causar confusão e tremores – em usuários de antidepressivos, devido ao excesso de serotonina no sistema nervoso central – e até mesmo morte súbita. A função cardiovascular de pessoas que já têm problemas cardíacos também pode ser alterada, o que traz riscos para a saúde destes indivíduos.

Estudos – Nos últimos anos houve uma popularização do chá de ayahuasca, aumentando o interesse, inclusive científico, em relação aos efeitos da substância. Um estudo publicado em 2014 na Revista Brasileira de Psiquiatria mostrou que o líquido pode ser um potencial tratamento para depressão.
De acordo com pesquisadores da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto

(SP), a ingestão de uma dose do chá (2,2ml/kg de peso) ajuda a reduzir em 66% os sintomas da doença. O estudo foi realizado com seis pacientes com histórico de depressão. Sete dias após o uso, a diminuição dos sintomas foi superior a 72%. Em relação aos efeitos adversos, os participantes relataram apenas vômito, que é comum em usuários do chá.

Outras linhas preliminares de pesquisa realizadas por cientistas espanhóis analisam o uso do chá no tratamento de vícios de outras drogas. Entretanto, todos os estudos, inclusive o brasileiro, ainda são limitados e preliminares, e os pesquisadores ainda estão tentando entender o modo como a substância afeta o cérebro.

Veja também

namorados-escova-de-dentes-itaberaba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.