Política

Bolsonaro ameaça processar o ator José de Abreu

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) ameaçou nesta quarta-feira, 6, processar o ator José de Abreu, que desde a semana passada tem se definido como “o autoproclamado presidente do Brasil”, em uma reação à decisão do governo brasileiro de reconhecer a legitimidade de Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela, depois que este se declarou substituto do ditador do país, Nicolás Maduro.

Pelo Twitter, Abreu, que mora na Grécia, convocou seus “apoiadores” para recebê-lo na próxima sexta-feira, dia 8, no Aeroporto do Galeão. “Seu meteoro chegou. Sou eu, seu fascista”, escreveu o ator ao presidente na rede social. Em resposta, Bolsonaro ameaçou ir à Justiça: “Estamos processando alguns e este ‘meteoro’ será o próximo”.

Em réplica, José de Abreu ironizou e disse que ele que vai processar o atual presidente “por existir”. O ator ainda debochou de Bolsonaro pela postagem em que questionou o que é o “golden shower”, prática sexual que consiste em urinar no parceiro, exibida em um registro de um vídeo compartilhado pelo presidente, supostamente de um bloco carnavalesco. “#presidenteGoldenShower”, escreveu.

A movimentação do ator para ironizar a relação de Bolsonaro e Guaidó e confrontar o atual presidente provocou apoios da oposição ao governo, sobretudo da esquerda. José de Abreu já foi “reconhecido como presidente” pelos ex-mandatários Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva, ambos do PT, e já recebeu a deputada Maria do Rosário (PT-RS), que se autoproclamou a vice de seu governo.