Esportes

Bahia sofre primeira derrota do ano e está fora da Copa do Brasil

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

Até a noite desta quarta-feira, 8, o Bahia havia disputado 11 jogos na temporada e não tinha perdido nenhum. No entanto, a primeira derrota chegou e causando grandes prejuízos. O Esquadrão levou 2 a 0 do Paraná, no Estádio Dourival de Britto, em Curitiba, e foi eliminado na 2ª fase Copa do Brasil. Eduardo Brock e Renatinho fizeram os gols.

O Bahia agora vira a chave e retorna a campo no próximo domingo, 12, às 16h, em partida contra o Moto Club, pela Copa do Nordeste.

Já o classificado Paraná, encara o Asa de Arapiraca na próxima fase da Copa do Brasil. O jogo de ida está marcado para o Estádio do Asa, em Alagoas, já na próxima quinta, 16. A volta será no dia 6 de abril, em Curitiba.

Confira os lances da partida entre Paraná x Bahia

O jogo

Com a responsabilidade em decidir a classificação em jogo único, Paraná e Bahia iniciaram a partida de forma franca, buscando o gol. O Esqaudrão tinham mais a posse de bola e tentava mandar na partida. Já o Tricolor da Vila apostava nos contra-ataques, quase sempre puxados por Renatinho.

E foi assim que o Paraná criou a sua melhor chance. Em rápida descida para o ataque, Renatinho deixou Matheus Carvalho na boa para finalizar. O atacante chutou de primeira, mas Jean saiu bem, fechou o ângulo e defendeu.

Do outro lado, o Bahia chegava sempre com boas oportunidade em jogadas de Hernane. Em uma delas, o Brocador finalizou de dentro da área, a bola desviou em Eduardo Brock e tirou tinta da trave.

Renatinho brilha

Do primeiro tempo promissor, à glória na etapa final. Assim foi a noite de Renatinho, que decidiu o jogo para o Paraná no segundo tempo. Logo aos cinco minutos, em cobrança de escanteio, o camisa 10 cruzou na cabeça de Eduardo Brock, que subiu mais que Lucas Fonseca e cabeceou sem dificuldades para o fundo do gol.

Com vantagem no placar, o Paraná se retraiu mais. O Bahia ficou mais com a bola, mas esbarrou na retranca do adversário e não conseguiu criar jogadas de perigo. Guto Ferreira até tentou mudar o panorama do jogo, com Renato Cajá, Maikon Leite e Gustavo, nos lugares de Régis, Zé Rafael e Hernane, respectivamente. Não adiantou.

O time continuou sem criar jogadas de perigo e ofereceu espaços para contra-ataques do Paraná. Em uma dessas decidas do time parananense, Renatinho aproveitou para deixar o seu. Pela ponta esquerda, Biteco cruzou bola na cabeça de Ítalo, que carimbou a trave direita de Jean. No rebote, o camisa 10 pegou a sobra e matou qualquer esperança que o torcedor do Bahia tinha de virar o jogo.

Paraná 2 x 0 Bahia – 2ª Fase da Copa do Brasil

Local: Estádio Durival Britto, em Curitiba (PR)

Quando: Quarta-feira, 8, às 19h30

Gols: Eduardo Brock, aos 5’, e Renatinho, aos 38’ do 2º T (P)

Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araújo

Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho e Evandro de Melo Lima (trio de São Paulo)

Cartões amarelos: Alex Santana (P); Zé Rafael (B)

Cartão vermelho: Renatinho – recebeu dois amarelos (P)

Paraná – Léo, Junior, Airton, Eduardo Brock e Igor Cariús; Gabriel Dias (Leandro Vilela), Alex Santana e Renatinho; Diego Tavares (Bruno Catanhede), Matheus Carvalho (Guilherme Biteco) e Ítalo. Técnico: Wagner Lopes.

Bahia – Jean, Eduardo, Lucas Fonseca, Tiago e Armero; Edson, Renê Júnior (Gustavo) e Régis (Renato Cajá); Diego Rosa, Zé Rafael (Maikon Leite) e Hernane. Técnico: Guto Ferreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.