Itaberaba

Acidente na região de Itaberaba mata uma pessoa e deixa ao menos oito feridos

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

Um acidente de trânsito na região da Chapada Diamantina causou a morte de um homem e ao menos oito pessoas ficaram feridas após um ônibus se chocar com uma carreta na BR-242, trecho do município de Itaberaba. O caso foi registrado na madrugada do último sábado (2), conforme publicação do site G1. As informações passadas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), dão conta que dez pessoas estavam no ônibus que saiu de Salvador e seguia para o município de Barra, no oeste baiano. Relatos apontam que pouco após da meia-noite, em um trecho de Itaberaba, o veículo acabou colidindo na traseira de uma carreta.

Ainda conforme os dados, o motorista do ônibus, identificado como Alberto Rodrigues da Silva, não resistiu e morreu no local. Outros oito passageiros tiveram ferimentos leves e apenas um deles, que usava cinto de segurança, saiu ileso. As informações do G1 também apontam que o condutor da carreta não se feriu. Depois do acidente, os passageiros chegaram a abrir um buraco na lateral do ônibus para que pudessem sair do veículo. A PRF e o Corpo de Bombeiros ampliaram a abertura para que o resgate fosse realizado e as causas do acidente serão investigadas. Com informações do G1.