Saúde

10% das tatuagens causam reações adversas

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

O estudo mostrou que Uma em cada dez pessoas que fizeram tatuagens apresenta algum efeito colateral como infecção, coceira, dor ou cicatriz que podem permanecer por meses e até anos
O estudo mostrou que Uma em cada dez pessoas que fizeram tatuagens apresenta algum efeito colateral como infecção, coceira, dor ou cicatriz que podem permanecer por meses e até anos

Dez a cada das tatuagens causam problemas, como infecção, coceira prolongada,vermelhidão, sensibilidade ao sol e cicatriz. Os sinais podem durar de poucos meses e até muitos anos. É o que diz um estudo publicado no periódico científico Contact Dermatitis.

A ideia do estudo surgiu de Marie Leger, dermatologista e pesquisadora da Universidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos. A médica notou que muitos pacientes apareciam em seu consultório com queixas relacionadas a tatuagens. Marie, então, reuniu outros dermatologistas e o grupo passou um tempo no Centro Park para entrevistar pessoas que haviam sido tatuadas.

Os resultados mostraram que cerca de 10% relataram algum tipo de complicação com suas tatuagens. Na maioria dos casos os sintomas eram simples, como infecções bacterianas, inchaço e coceira. Porém, cerca de seis em cada dez destas pessoas sofreram com problemas crônicos que duraram por anos e só passaram depois de avaliação médica.

“Eu não sou contra tatuagens. Mas as pessoas precisam estar cientes dos riscos envolvido no processo”, disse Marie. De acordo com a dermatologista, muitos fatores podem estar relacionados a estas complicações, desde problemas com a tinta, a higiene do local e até mesmo uma reação imunológica ao procedimento.

Os tratamentos vão de anti-inflamatórios a cirurgias a laser para remover as camadas da pele afetadas pela tatuagem.

Fonte: Veja